EspeciaisÚltimas Matérias

Câncer de pulmão da cantora Rita Lee reacende importância de conscientização desta doença

 O médico oncologista Antônio Orlando Scalabrini Neto: “a causa principal do câncer de pulmão é o tabagismo ativo”

A cantora Rita Lee, 73, anunciou no último dia 20 de maio, a descoberta de um tumor no pulmão no esquerdo. A informação foi divulgada pela conta oficial dela no Instagram. “Nossa Rita submeteu-se a um check-up no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Os exames apontaram um tumor primário no pulmão esquerdo”, escreveu a equipe. “Ela já se encontra em casa e dará sequência aos tratamentos de imuno e radioterapia”.

O anúncio da cantora reacende o alerta quanto a conscientização da doença. Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de pulmão é o segundo mais comum em homens e mulheres no Brasil — isso sem contar o câncer de pele não melanoma”.

Ele é a principal causa de morte por câncer em ambos os sexos, representando aproximadamente 25% de todos os óbitos por câncer. Dados oficiais indicam que morrem mais pessoas com câncer de pulmão atualmente do que de câncer colorretal, câncer de mama e de câncer de próstata juntos.

Para saber mais sobre este tumor, o Portal Medicina e Saúde conversou com o Dr. Antônio Orlando Scalabrini Neto. Ele é oncologista da Oncoclínicas e Hospital das Clinicas/UFMG

O que é câncer de pulmão?

O câncer de pulmão é uma neoplasia maligna que acomete desde a traqueia, que é a via aérea principal por onde entra o ar, até as porções finais do pulmão. Ele pode ser primário ou secundário. No caso do câncer de pulmão primário, o tumor tem origem no pulmão. Quando secundário, a origem é outro órgão, cuja metástase foi para o pulmão.

Quais as causas mais comuns de câncer de pulmão?

A causa principal do câncer de pulmão é o tabagismo ativo. Alguns agentes químicos como asbesto, radônio e doenças pulmonares causadas pelo próprio cigarro

Quais os sintomas da doença?

Os sintomas do câncer de pulmão podem ser aqueles causados diretamente pelo tumor, ou seja, tosse, falta de ar, secreção espessa, ou aqueles causados indiretamente, como emagrecimento, fadiga e mal estar, entre outros.

Qual é a incidência deste câncer entre mulheres e homens?

Apesar do câncer de pulmão sempre ter ocorrido mais em homens, a relação vem se invertendo pelo fato do sexo feminino estar adquirindo, nos últimos anos, o hábito do tabaco, consumindo-o proporcionalmente mais que o homem. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer – INCA, para cada ano do triênio 2020/2022 serão registrados 30.200 novos casos de câncer de pulmão, traqueia e brônquio, ou seja, 17.760 em homens e 12.400 em mulheres. Isto corresponde a 16,99 casos novos a cada grupo de 100 mil homens e 11,56 novos casos para cada grupo de 100 mil mulheres no Brasil.

Quais os tratamentos disponíveis hoje?

O tratamento mais moderno e mais eficaz que se dispõe hoje em dia para o câncer de pulmão é a imunoterapia. Infelizmente, ela não está ao acesso da maioria da população e nem beneficia todos os pacientes. É necessário que o tumor tenha algumas características especificas para o paciente se beneficiar deste procedimento.

Além da imunoterapia, temos também à cirurgia para os casos mais precoces, bem como a radioterapia e a quimioterapia, quando a imunoterapia não é disponível ou não está indicada.

Há como se prevenir desta doença?

Como prevenção, a orientação é evitar o tabagismo e seus derivados, ter uma alimentação saudável e praticar esportes e exercícios.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo