EspeciaisÚltimas Matérias

A importância das boas amizades em todas as fases da vida

A psicanalista Jane Castelar Savaget: “Para solidificar e preservar uma amizade, você tem que dedicar tempo e esforço, mesmo quando te tire de uma situação de conforto”.

A amizade é da maior importância na vida das pessoas e, sem dúvida, é uma fonte de felicidade. Uma boa amizade proporciona compartilhamento de interesses, memórias, emoções e sentimentos.  Entre amigos estão envolvidos também, valores afetivos, éticos e morais.  Nesta entrevista ao Portal Medicina e Saúde, a psicanalista e psicóloga escolar Jane Castelar Savaget, fala das relações de amizade em diferentes fases da vida, da solidificação das amizades, amizades tóxicas, entre outros aspetos.

Quem tem bons amigos tem uma vida muito mais saudável física e emocionalmente, não é isso?

Sim, estes laços socias são fundamentais em nossas vidas.

Em tempo de pandemia, sobretudo para os mais velhos, esses contatos passaram a ser virtuais. Na sua experiência, o que observou sobre isso?

Pessoas em todas as faixas etárias queixam da falta de contato presencial. Mesmo que os grupos mais velhos tenham menos familiaridade com meios virtuais de comunicação, o aprendizado tecnológico não foi um empecilho tão grande para as trocas de ideias e afetos com amigos. A queixa desta faixa etária está mais relacionada à falta das ocasiões e ambientes sociais nas quais essas trocas usualmente aconteciam. Para crianças e adolescentes, o isolamento físico tem se mostrado mais danoso, levando a mais relatos de angústia e manifestações psicossomáticas.

Foram mais as mulheres, ou homens, que relataram mais a falta dos amigos nesse tempo de pandemia?

Não percebi uma variação grande em função do sexo da pessoa. A falta de interação presencial é uma queixa geral, mas o isolamento físico amplifica algumas características de personalidade. Algumas pessoas lidam melhor com a solidão, ou com o isolamento, enquanto outras sentem maior necessidade da presença dos amigos.

As relações de amizade são diferentes nas diversas fases da vida? Fale um pouco sobre isso.

Vivências prazerosas, também ajudam no desenvolvimento cognitivo. Uma criança pequena, por estrutura, está numa fase muito egocêntrica. Ao conviver com outras crianças, elas concebem que existem diferentes formas de pensar, estratégias de resolver problemas e maneiras de se relacionar com os outros.

Na adolescência, as amizades possuem um importante papel na formação de identidades de grupo, que os ajudam a passar por momentos de muitas mudanças. As identificações antigas estão sendo quebradas e novas identificações estão sendo construídas. O grupo provê um sentimento de pertencimento e o compartilhamento de vivências e confidências que não podem mais ser obtidos no núcleo familiar.

O prazer que advém da convivência com amigos está presente em todas as fases da vida. Na fase adulta, o simples fato de saber que um amigo existe já te faz bem, mesmo que não esteja presente. Amigos não compartilham apenas momentos, mas também memórias. Na fase adulta, costumamos ter núcleos de amigos com afinidades diferentes para vivências distintas: alguns são para todas as horas, outros você pode ter mais afinidade para viajar, com outros para a farra, outros para papos sérios, etc.

Na sua opinião, como se solidificam as boas amizades?

Em primeiro lugar, devemos perder essa visão romântica de que amigos não dão trabalho. Para solidificar e preservar uma amizade, você tem que dedicar tempo e esforço, mesmo quando te tire de uma situação de conforto. É importante estar disponível, física e psiquicamente, nos momentos importantes da vida da pessoa, sejam eles felizes ou tristes, além do respeito às diferenças, ao espaço e às escolhas do outro.

Como afirmou, as amizades exigem compreensão do outro, aceitação das diferenças e sinceridade. Como contornar tudo isso, em nome da amizade, quando, algumas situações ficam difíceis?

Algumas pessoas, nós amamos e admiramos. A questão se torna complicada no caso de amigos que amamos, mas não admiramos. Quando esbarramos em valores não-negociáveis, que nos são caros, a nossa capacidade de aceitação de diferenças pode ser comprometida e amizades desfeitas.

Amizades tóxicas/complicadas, com o passar do tempo, devem ser eliminadas? Por que?

Sim. Todos os relacionamentos tóxicos, sejam eles amorosos, profissionais, ou de amizade devem ser eliminados. É importante estabelecer laços de amizade que sejam saudáveis para todos os envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo