Em FocoÚltimas Matérias

Mater Dei: parceria consolida referência no atendimento a pacientes com AVC

O Mater Dei Santo Agostinho e o Mater Dei Contorno, de Belo Horizonte/MG, firmaram uma parceria pioneira com a Iniciativa Angels, instituição que tem como objetivo aumentar o número de centros capacitados para tratamento de Acidente Vascular Cerebral (AVC). A iniciativa oferece aos hospitais consultoria e técnicas que visam mapear as oportunidades de melhoria, implementar novos protocolos e fornecer treinamentos para as diversas áreas envolvidas no atendimento do AVC. 

O AVC é a segunda causa de mortes no mundo e a principal causa de incapacidade no adulto. De acordo com dados da Organização Mundial do AVC, uma em cada quatro pessoas terá essa condição ao longo da vida. O reconhecimento dos sinais e a busca imediata por atendimento médico podem salvar vidas e evitar sequelas graves. Por isso, é de suma importância que os profissionais que recebem esses pacientes estejam muito bem treinados. 

Para serem certificados, os hospitais da Rede passaram por diversas etapas:  a equipe Angels fez uma visita diagnóstica para mapear o fluxo de atendimento do AVC em cada um dos hospitais do Grupo; depois do relatório, foram escritos os protocolos com base nos guidelines internacionais e organizado o fluxo de atendimento; os treinamentos foram iniciados com todas as equipes, incluindo as assistenciais, médicos, administrativos e de apoio como, Recepção, Portaria e Higienização. Por fim, os hospitais foram avaliados durante seis meses por meio dos indicadores de desempenho. Ambas as unidades atingiram padrões internacionais de qualidade no atendimento de AVC.

Os hospitais que concluem todas as etapas da Iniciativa Angels, recebem uma stroke bag  e a placa de finalização. A strokebag, ou mala de AVC, contém em um único lugar todas as medicações necessárias ao atendimento, além dos documentos de suporte.  Isso assegura que todos os materiais, medicamentos e equipamentos necessários estejam facilmente disponíveis, auxiliando na padronização do tratamento do paciente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo