Em FocoÚltimas Matérias

UFMG Talks debate o desenvolvimento de vacinas e as novas variantes do coronavírus

 A Professora Ana Paula Fernandes/UFMG, coordenadora da Rede Vírus do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em Diagnóstico da covid-19, é uma das convidadas do evento. Crédito foto:  Foca Lisboa

Em todo o mundo, uma corrida pela produção e distribuição de vacinas tenta barrar o avanço da covid-19. Ao se replicar em uma pessoa infectada, o vírus sofre modificações que, ao contaminar um outro indivíduo, também sofrerá mutações, em um processo de transformação exponencial. As novas variantes identificadas no Brasil, no Reino Unido, na África do Sul e na Índia desafiam os cientistas pela alta transmissibilidade e agressividade, atingindo pessoas ainda não vacinadas, em particular as mais jovens.

A próxima edição do UFMG Talks em casa receberá a professora Ana Paula Fernandes e o professor Renato Santana para uma conversa sobre os avanços científicos na detecção, no sequenciamento genético das novas variantes e no desenvolvimento de tecnologia de vacinas e diagnósticos. As vacinas disponíveis são eficientes para as novas variantes do coronavírus? Como as vacinas em desenvolvimento pela UFMG poderão contribuir nesse cenário? Essas perguntas serão respondidas nesta quinta-feira, 29 de abril, às 19h. O UFMG Talks em casa é transmitido ao vivo no canal da TV UFMG no YouTube e na página da UFMG no Facebook. Após a apresentação, os convidados responderão a perguntas enviadas pelos internautas.

Convidados desta edição – Professora do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas, Ana Paula Fernandes é uma das pesquisadoras do Centro de Tecnologia em Vacinas e Diagnóstico (CT-Vacinas) da UFMG e coordenadora da Rede Vírus do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em Diagnóstico da covid-19. Recebeu o prêmio Mulheres Brasileiras que fazem a diferença, concedido pela Embaixada e consulados dos Estados Unidos no Brasil. Tem graduação em Ciências Biológicas (1986), mestrado em Microbiologia (1990) e doutorado em Parasitologia pela UFMG (1997), com estágio durante o mestrado e o doutorado na Harvard Medical School, nos Estados Unidos. Desenvolve projetos nas linhas de pesquisa de diagnóstico, vacinas e tratamento contra leishmaniose, fatores de risco associados à hipercoagulabilidade, como nas tromboses e no diabetes, e no diagnóstico e epidemiologia molecular de doenças infecciosas. Uma de suas pesquisas culminou no desenvolvimento da vacina Leish-Tec, contra a leishmaniose visceral canina.

O professor do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução, Renato Santana é coordenador da Rede de Vigilância Genômica de covid-19, que detectou uma nova variante do coronavírus em Belo Horizonte, em abril de 2021. Tem experiência na área de Genética, Biologia Celular e Microbiologia com ênfase em Virologia Molecular, atuando em projetos que avaliem as interações moleculares entre fatores virais e celulares e seu papel na patogênese viral. Desenvolve projetos envolvendo HIV, HCV, SIV, dengue, chikungunya, oropouche, zika, febre amarela, mayaro e mais recentemente covid-19. Tem graduação em Ciências Biológicas pela UFMG (1999), mestrado em Bioquímica e Imunologia pela UFMG (2002), doutorado em Genética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006) e pós-doutorado em Microbiologia e Imunologia pela University of California, San Francisco, nos Estados Unidos. Consultor científico, atua em projetos de pesquisa aplicada a HIV/AIDS, em parceria com o Center of Disease Control (CDC, EUA) e UFRJ nos países africanos de língua portuguesa (Moçambique e Angola).

Sobre o UFMG Talks – Da arte à física quântica.  Das vacinas aos impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Das manifestações culturais à neurociência. Dos estudos sobre criminalidade à inteligência artificial. Esses temas e outros ganham visibilidade no UFMG Talks, espaço aberto e democrático para discutir a ciência e as pesquisas realizadas na UFMG que contribuem para o desenvolvimento da sociedade, não apenas sob o ponto de vista econômico, mas, principalmente, da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida.

Uma vez por mês, pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais apresentam suas pesquisas em um diálogo acessível que aproxime o público das principais discussões científicas.

O UFMG Talks é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa (PRPq) em parceria com o Centro de Comunicação (Cedecom) da UFMG. Conta com o apoio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo