DestaquesÚltimas Matérias

#JERUSALEMADANCECHALLENGE!: profissionais de saúde do Grupo Santa Casa BH realizam desafio que viralizou no mundo todo

 Batizada de “Movimento Esperança”, ação fez profissionais dançarem ao ritmo da música que se tornou símbolo de otimismo durante a pandemia

            A #JerusalemaDanceChallenge, que nasceu em Angola e ganhou o mundo, chegou, também, a Belo Horizonte. O desafio de dança é embalado pela canção Jerusalema, do músico e DJ sul-africano Master KG e da cantora Nomcebo Zikode, e viralizou nas redes sociais como símbolo de esperança por dias melhores, durante a pandemia. Pensando nisso, os profissionais do Grupo Santa Casa BH (GSCBH) também se juntaram a esta corrente e todos os setores, incluindo a linha de frente de combate à COVID-19, entraram na dança.

Batizado pelo GSCBH de “Movimento Esperança”, a iniciativa, promovida nos dias 11 e 12 de agosto, surgiu com o intuito de proporcionar um momento de renovação para os profissionais de saúde que tanto têm se dedicado ao enfrentamento à pandemia. Mais do que isso, o objetivo foi fazer com que essa mensagem de fé e otimismo chegasse a toda a sociedade. Assim, o resultado foi uma grande e divertida mobilização das áreas assistenciais e administrativas.

Segundo a gerente de Comunicação e Marketing do GSCBH, Raquel Ratton, a proposta do desafio tem tudo a ver com o que o Grupo Santa Casa BH quer transmitir neste momento. “Desde março do ano passado, nossos funcionários estão se doando para vencer essa guerra. Passamos por vários momentos difíceis e, muitas vezes, foram a fé e a esperança que nos mantiveram de pé, firmes no propósito de salvar vidas. Hoje, com os efeitos da vacinação começando a aparecer, já é possível sonhar com dias melhores. Jerusalema fala de proteção e salvação e foi essa a mensagem que tentamos passar com a ação”, explica.

No primeiro dia, os funcionários das seis unidades de negócio do GSCBH (Santa Casa BH, Hospital São Lucas, Centro de Especialidades Médicas – CEM, Faculdade Santa Casa BH, Funerária Santa Casa BH e Instituto Geriátrico Afonso Pena) realizaram as coreografias nos setores. Já o segundo dia foi marcado por um encontro especial, no terraço do Hospital São Lucas, onde foi realizada uma grande coreografia para fechar a ação com chave de ouro. O cenário foi escolhido por ter, ao fundo, o icônico prédio da Santa Casa BH.

O “Movimento Esperança” contou, ainda, com a participação voluntária dos coreógrafos Fernando Jorge e Carlos Guararas, que auxiliaram os funcionários a ensaiarem os passos, e do Fabiano Coruja e do Rogério Alves, proprietários da Maionoise Digital Content, que realizou a captação de imagens com drone.

“Toda a instituição foi impactada pela ação. Ver o entusiasmo, a alegria contagiante e o brilho nos olhos de cada um nos deu a certeza de que o movimento cumpriu a sua missão. E Esperamos que toda a sociedade sinta essa mesma energia”, finalizou Raquel.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo