Em FocoÚltimas Matérias

Sociedade Brasileira de Cardiologia realiza 1º Fórum de Qualidade Assistencial e debate o futuro da profissão médica

Evento virtual e gratuito será dia 21 de agosto, a partir das 8h30, e discutirá a defesa profissional, o impacto das novas tecnologias e a qualificação dos médicos para enfrentar os novos tempos

A Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC, promove neste sábado, dia 21 de agosto, a partir das 8h30, o 1º Fórum de Qualidade Assistencial. O evento, gratuito e virtual, discutirá a defesa profissional, o impacto das novas tecnologias e a qualificação dos médicos para enfrentar os novos tempos com a participação dos mais importantes players dos sistemas de saúde público e privado do Brasil, como os representantes das entidades associativas: SBC, Associação Médica Brasileira – AMB, e Conselho Federal de Medicina – CFM, das operadoras de planos de saúde, dos hospitais e, também, dos órgãos públicos.

No temário, destaca o diretor de Qualificação Profissional da SBC, Silvio Henrique Barberato, “assuntos polêmicos e controversos, como os novos modelos de remuneração baseados em valor; qual o impacto das novas tecnologias, em especial, a telemedicina, considerada muito importante, mas que carece de uma regulamentação definitiva, pois no momento vivemos uma legislação transitória em tempos de pandemia; inovações digitais no consultório médico; como qualificar o seu serviço de saúde, seja hospitalar ou no consultório; e como promover a emergência de novas lideranças em medicina para o futuro”. 

Nesse sentido, ele convida todos os cardiologistas a participarem do evento, não somente os associados da SBC, mas toda a classe médica, pois o 1º Fórum de Qualidade Assistencial da entidade abrange os interesses não apenas da especialidade, mas da medicina na totalidade.

O evento contará com a colaboração de mais de 30 profissionais renomados da área. A abertura terá a participação dos presidentes da SBC, Celso Amodeo, e da AMB, César Fernandes. A conferência “O médico nos novos tempos” será ministrada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O debate sobre “Controvérsia: modelo de remuneração baseado em valor na saúde suplementar é ruim para o médico?” contará com a participação do diretor de Defesa Profissional da AMB, José Fernando Macedo, e da Head Life Sciences Healthcare na KPMG Brasil, Sheila Mittelstaedt.

“Novas tecnologias digitais no consultório médico. Como inserir na sua rotina e no que vale a pena investir?” é outro tema que será discutido no 1º Fórum de Qualidade Assistencial e terá Chao Lung Wen, professor associado da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e chefe da Disciplina de Telemedicina, e Roberto Vieira Botelho, presidente da Fundação Adib Jatene-SP, abordando, respectivamente, telemedicina e inovações.

Eduardo Cordioli, gerente médico de Telemedicina do Hospital Albert Einstein e presidente da Saúde Digital Brasil, será o palestrante do painel “Telemedicina: impactos na relação entre as operadoras de planos de saúde e profissionais médicos”. O debate ficará por conta de Charles Souleyman Al Odeh, chief medical officer do UnitedHealth Group Brasil, e Denizar Vianna Araújo, professor associado da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisador do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Avaliação de Tecnologias em Saúde CNPq/Brasil.

Outro assunto importante – “Qualificação dos prestadores de saúde: como valorizar seu serviço no hospital e no consultório?” será debatido por Ana Paula Cavalcante, gerente de Estímulo à Inovação e à Qualidade Setorial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); Renato Freire Casarotti, presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) e vice-presidente de Relações Institucionais do UnitedHealth Group Brasil; e Rubens Covello, CEO da IQC – Health Services Acredation.

Encerrando o evento, o tema “Promovendo competências não clínicas: como formar lideranças em medicina para o futuro?”, será abordado pelo vice-presidente médico e de Serviços Externos da Rede D’Or São Luiz, Leandro Reis. Participarão do debate Fábio Biscegli Jatene, professor titular da Disciplina de Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo e diretor de Cirurgia Cardiovascular do Instituto do Coração – HCFMUSP; Olga Ferreira de Souza, diretora nacional da Cardiologia da Rede D’Or São Luiz; Paulo Chapchap, conselheiro estratégico do Negócio de Hospitais e Oncologia da Dasa; e Evandro Tinoco Mesquita, presidente do Departamento de Insuficiência Cardíaca (DEIC/SBC) e professor da Universidade Federal Fluminense.

As inscrições podem ser feitas na página do evento no Portal da SBC, onde se encontra disponível a programação completa.

SOBRE A SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA – Fundada em 14 de agosto de 1943, na cidade de São Paulo, por um grupo de médicos destacados liderados pelo Dr. Dante Pazzanese, seu primeiro presidente, Hoje a entidade tem mais de 13.000 sócios e é a maior sociedade de cardiologia latino-americana e a terceira maior sociedade do mundo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo