AtualidadesÚltimas Matérias

Baixas temperaturas agravam dores reumáticas

Reumatologista Guilherme Campos, da FSFX: “nas baixas temperaturas é preciso redobrar os cuidados com pacientes reumáticos que, com frequência, relatam dores intensas nas articulações

O clima frio chegou para valer em algumas cidades brasileiras. As baixas temperaturas das manhãs e noites desse outono, não só pode agravar as doenças respiratórias como, também, prejudicar quem sofre de doenças reumáticas. Nas baixas temperaturas é preciso redobrar os cuidados com esses pacientes, que relatam mais dores nas articulações, principalmente por conta da pouca movimentação e da contratura muscular.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, no Brasil, as doenças reumáticas afetam mais de 15 milhões de pessoas. Essa doença acomete o aparelho locomotor, especialmente as articulações, juntas, cartilagens, ossos, músculos e tendões. São mais de 100 tipos de reumatismo, sendo os mais comuns a artrose, artrite, fibromialgia, lúpus e a espondilite anquilosante.

Segundo o reumatologista da Fundação São Francisco Xavier/MG, Guilherme da Silveira Campos, as doenças reumáticas não pioram ou surgem no inverno, mas os sintomas são potencializados. “Durante o tempo mais frio, notamos queixas frequentes de aumento das dores dos pacientes. Não existe uma só justificativa para isto, nesta época. A sensação de que a dor piora está relacionada a vários fatores. Um deles seria porque no frio as pessoas ficam mais retraídas, tendem a fazer menos exercícios físicos e, com isso, aumenta o mecanismo de dor”, explica.

Outro gatilho, de acordo com o reumatologista, é o aumento da contratura muscular e dos tendões. A diminuição da temperatura reduz a vascularização da medula óssea próxima à articulação, provocando dor.  “Um fator importante é que a umidade do ar é reduzida no outono e no inverno, fazendo com que o líquido sinovial, encontrado na articulação, fique menos fluido, levando a uma rigidez articular maior. Essa menor fluidez também potencializa a dor”, completa.

Sintomas – Os principais sintomas das doenças reumáticas são dores articulares. Essas dores podem ser caracterizadas como doenças inflamatórias, que são mais intensas pela manhã e, ao longo do dia, melhora com o movimento, ou a dor articular mecânica, que piora com o movimento. Outros sintomas do reumatismo são: indisposição, perda de peso, lesões de pele, úlceras na boca, olho vermelho constante, febre, dentre outros.

Prevenção no inverno – Durante a estação fria, é essencial que o paciente reumático, cujo principal sintoma é a dor com a movimentação, a exemplo da artrose, tenha cuidados especiais. “Além de manter uma alimentação saudável e evitar o uso de tabaco e de álcool, é preciso se agasalhar bem, principalmente nas primeiras horas da manhã e à noite, quando as temperaturas ficam mais baixas. Também é importante se exercitar no sol e fazer exercícios em piscinas aquecidas. A palavra de ordem é movimentar o corpo, principalmente quando idosos, que geralmente fica mais encolhido durante as estações frias e precisa fortalecer os tecidos ósseos e aumentar a resistência muscular com alongamentos e caminhadas. Outro fator determinante para prevenir as doenças reumáticas é viver com alegria e disposição”, recomenda o reumatologista.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo