Em FocoÚltimas Matérias

Como ganhar massa magra e perder gordura após os 50 anos?

Danilo Prates: “com o avançar da idade há uma redução da força e da massa muscular”

Com o avançar da idade, torna-se mais difícil ganhar massa magra e perder peso, mas com uma combinação energética entre consumo de proteínas e treinos focados no estímulo de força é possível manter um corpo sadio, afirma o fisioterapeuta Danilo Vieira Prates, ao explicar que este trabalho envolve disciplina, vontade e persistência. Ele atua em Belo Horizonte e, em breve, estará formando em Educação Física. Ele cursa o último ano na UNOPAR. Em outras palavras, afirma, a chave para estar bem é associar atividade física a uma boa dieta. Uma mente sã e um corpo sadio é sinônimo de saúde, uma vez que um interfere no outro, ou seja, um está intimamente ligado ao outro.

A dificuldade de perder peso e ganhar uns quilos a mais faz parte do processo de envelhecimento, informa Danilo Prates, ao explicar que com o avançar da idade há uma redução da força e da massa muscular, que pode comprometer, assim, o desempenho físico do indivíduo. “Esse processo é o que chamamos de sarcopenia, quando a pessoa passa a ter algumas dificuldades ao carregar um objeto, levantar-se de uma cadeira sem apoio ou subir degraus”. Na maioria das vezes, essas alterações são imperceptíveis pelo indivíduo e pelos familiares. Por isso, é importante as pessoas, a partir de uma certa idade ficarem atentas. Os estudos indicam que a partir dos 50 anos, o ser humano passa a ter uma redução em torno de 1,5% da força muscular e de 1% a 2% da massa muscular ao ano”. Nesse sentido, aliar exercícios físicos a uma dieta equilibrada é muito bem aconselhado, destaca.

Trabalho interdisciplinar – Quem tem principalmente uma vida sedentária e deseja ter um corpo melhor deve escolher uma atividade que lhe dê prazer, do contrário não terá sucesso, alerta o fisioterapeuta, lembrando que toda atividade física tem um objetivo. Não há uma atividade física que trabalha todas as áreas por igual. A musculação, por exemplo, é focada no fortalecimento muscular, na performance e no ganho de massa muscular. Para pessoas mais velhas, ela é muito bem indicada para essa finalidade. Mas tem gente que não gosta de fazer musculação. Então deve procurar outro exercício, como pilates, caminhada, bicicleta, natação ou hidroginástica.

“Há diversas opções e eu sempre oriento meus pacientes, alunos que busquem experimentar as atividades físicas. Claro que se você estiver em um momento de reabilitação, você precisa fazer uma fisioterapia, mas, às vezes, você não quer continuar. Assim, tente uma atividade muscular, mas faça isso com profissionais qualificados que possam orientar melhor nesse processo por que a cultura do corpo perfeito pode se tornar prejudicial, quando feita sem orientação e em excesso”, alerta. Assim, ele recomenda toda pessoa, antes de fazer qualquer atividade física, principalmente musculação, passar por uma avaliação médica. “Eu sou adepto de um trabalho interdisciplinar, envolvendo nutricionista, educador físico, clínico e, dependendo do caso, um fisioterapeuta e um psicólogo – mente sã e corpo são”.

Danilo Prates explica que geralmente o preparador físico já faz uma avaliação geral do aluno. O fisioterapeuta entra mais numa questão de reabilitação, orientação postural, apesar da Educação Física já ter avançado bastante nesse campo de pesquisa, mas, cada um na sua área, trabalhando juntos, com um resultado positivo para a pessoa”, acrescenta.

Reforçando esse ponto de vista, ele fala que a atividade física sozinha não vai resolver o ganho de massa magra e a perda de gordura se a pessoa não se perguntar primeiro o que a motivou a fazer, por exemplo, musculação. É para vencer um bullying lá atrás que teve, ou um trauma que a levou a uma compulsão alimentar? Se for esse o caso, ela vai precisar também de um terapeuta. Da mesma forma de um nutricionista. “É nisso que envolve o conceito multidisciplinar”, observa.

Dieta milagrosa – Importante ressaltar que o prazer está em diversas atos e, principalmente, no ato de comer, ainda mais no Brasil, que tem uma culinária muito rica, com muitas opões e nem sempre tão saudáveis. Então, associar atividade física a uma dieta balanceada é fundamental para perder peso e ganhar massa magra. Nesse processo, explica, não podemos nos esquecer do fator genético, ok”?

De acordo com Danilo Prates, não há uma dieta milagrosa. “Se você quer perder peso tem que se esforçar e ter disciplina por que emagrecer implica objetivo e força de vontade. Você está acostumado a comer e, de repente, tem que entrar em uma dieta restritiva, isto é muito estressante fisicamente e emocionalmente falando. Eu acredito que tudo que vem fácil, vai fácil. Aí, repito, não há dieta milagrosa”.

Nesse sentido, ele orienta ir aos poucos restringindo os alimentos. “Assim, você consegue driblar o fator dependência. Mas quando você restringe tudo de uma vez, você não deixou o seu cérebro acostumar com a falta daquele alimento. Então, acaba não conseguindo manter a dieta. Tudo é costume, tudo precisa de um tempo para se acostumar. Se não tiver esse tempo, não tem como se acostumar”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo