Hospitais do BrasilÚltimas Matérias

Rede Mater Dei compra tradicional hospital de Feira de Santana, na Bahia

Dr. Henrique Salvador: “a operação fortalece o ‘hub’ de assistência hospitalar de alta qualidade da Rede Mater Dei na Bahia”

A Rede Mater Dei de Saúde acaba de comprar 95% do tradicional hospital Bahia, o EMEC – Empreendimentos Médico Cirúrgicos Ltda, localizado em Feira de Santana, segundo município mais populoso daquele Estado. Ainda no primeiro semestre deste ano, o grupo mineiro vai inaugurar um amplo e moderno hospital em Salvador. Esta é a segunda aquisição da Rede este ano. Em janeiro, anunciou a compra do Hospital Premium, em Goiânia.  

Inaugurado em 1963, o EMEC foi o primeiro hospital privado da cidade, tornando-se referência na região, desde então. É um hospital geral de alta complexidade com mais de 40 especialidades. Oferece ambulatório e medicina diagnóstica e conta com corpo clínico diferenciado. Possui atualmente 126 leitos operacionais (incluindo 30 UTIs) e plano de expansão para um total de 150 leitos operacionais decorrente de realocação de áreas. 

Com amplo know how clínico, os médicos-fundadores desenvolveram uma operação eficiente, mas que ainda possui espaço para ampliação e melhorias ao se incorporar à plataforma do Mater Dei. No ano de 2021 a receita líquida do EMEC foi de R$ 131 milhões. 

O Enterprise Value da Operação, incluindo o imóvel, é de R$ 205,9 milhões, do qual será descontado o endividamento líquido. O múltiplo da transação é de R$ 1,37 milhão por leito. 

Desde que fez seu IPO, em abril de 2021, a Rede Mater Dei já adquiriu mais de 1.100 leitos de ativos em Minas Gerais e em outros estados e passou a atender no Pará (com a aquisição de 70% do Grupo Porto Dias), em Uberlândia (compra do Hospital Santa Genoveva e CDI Imagem) e em Goiânia (aquisição do Hospital Premium), além da aquisição de 50,1% do capital social da A3Data, uma empresa especializada em dados e inteligência artificial, com foco na transformação cultural e analítica de empresas. 

O fechamento da operação, agora, depende da aprovação do Cade – Conselho Administrativo de Defesa Econômica, como informa o presidente da Rede Mater Dei, Henrique Moraes Salvador Silva.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo