EspeciaisÚltimas Matérias

Saiba quais as alergias mais comuns em crianças

                                                Imagem de White77 por Pixabay 

Um dos assuntos que mais assustam os pais é a alergia. O que é compreensível, já que a criança, principalmente o bebê, ainda não sabe se comunicar direito e algumas reações incomodam muito os pequenos. Mas, afinal, o que caracteriza a alergia? 

“A alergia é quando nosso sistema imunológico reage de forma muito exagerada a alguma substância que entrou em contato com o nosso corpo, seja por via aérea, por contato na pele ou por ingestão de alimentos”, informa a pediatra e alergista infantil, Felícia Szeles. 

Conforme explica, “as alergias podem aparecer em qualquer idade, mas o início é mais frequente na infância. Isto porque o sistema imunológico das crianças ainda está em formação e alguns estímulos mais agressivos podem determinar um quadro alérgico. Com o crescimento e desenvolvimento, algumas alergias tendem a ficar mais leves e até desaparecem, como ocorre nas alergias alimentares”, diz a Dra. Felícia Szeles, de São Paulo/SP.

Importante salientar que a alergia aparece em pessoas com predisposição genética para isso, ou seja, há uma questão hereditária. Pais alérgicos aumentam as chances de filhos alérgicos de 40% – um dos pais alérgicos, a 80% – pai e mãe alérgicos. “Além disso, muitos outros fatores influenciam no aparecimento das alergias, como a vida em grandes centros, onde os ambientes são fechados, pouco ventilados e arejados, e, portanto, propícios ao acúmulo de ácaros.

Pensando em alergia alimentar o parto cesáreo, a falta de aleitamento materno e até mesmo a falta de irmãos podem ser outros fatores”, explica a médica. 

Entre as alergias mais comuns nas crianças, a Dra. Felícia destaca: 

  1. Alergia alimentar – é uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos, como leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar. A apresentação clínica é muito variada. Entre os sintomas mais comuns estão vômitos, diarreia, sangramento nas fezes, manchas vermelhas na pele, coceira, edema de lábios e olhos e até uma anafilaxia. A alergia pode se manifestar rapidamente, após o consumo do alimento, ou aparecer dias após a ingestão, dependendo do mecanismo imunológico responsável. Em boa parte dos casos, a alergia alimentar melhora com o decorrer dos anos e, até lá, o alimento deve ficar excluído da dieta da criança.
    1. Alergia respiratória – as mais comuns são rinite e asma, que costumam se manifestar, principalmente, em quem mora em cidades grandes, com menos verde e mais poluição. A asma gera tosse seca, falta de ar e chiado no peito. A rinite alérgica costuma se manifestar com crises de espirro, coceira no nariz e olhos, coriza e obstrução nasal. 
  • Alergia a insetos – criança apresenta uma reação exagerada a picada com formação de pápulas e placas avermelhadas com muita coceira, edema e vermelhidão. Existem alguns insetos (abelhas, vespas e formigas) que podem ocasionar sintomas mais graves como anafilaxia. 
    • Alergia de pele – a dermatite atópica caracteriza-se por um processo inflamatório da pele com períodos alternados de melhora e piora. A pele fica sempre bem ressecada, com hiperemia e muita coceira. As lesões aparecem no rosto, pescoço, pernas e braços.

“Vale lembrar que a alergia é uma doença crônica que, apesar de não ter cura, pode ser controlada parcial ou totalmente. Quanto mais precoce for o diagnóstico, mais chances de controle da doença”, explica a alergista. “Os primeiros anos da criança são os mais desafiadores justamente por ser tudo novo e a imunidade ainda estar em formação. Por isso, acompanhar de perto com um alergista infantil faz muita diferença na qualidade de vida dos pequenos”, completa.

Dra. Felícia Szeles Formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC – Campinas). É especialista em Pediatria e Alergia e Imunologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e pediatra nas áreas de Puericultura, Infância e Adolescência. Também realiza acompanhamento pediátrico pré-natal em gestante. Como alergista, atua com foco no atendimento infantil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo