AtualidadesÚltimas Matérias

Sempre é tempo para começar a pedalar

Psicóloga Monique Luz: “o sistema cognitivo de aprendizado dos adultos é diferente de quando criança, mas é possível desenvolver novas habilidades”

A recomendação de utilizar a bicicleta para locomoção durante e pós-pandemia é da Organização Mundial da Saúde. Além da bike ser um modal de transporte individual que permite o distanciamento social, também é utilizada ao ar livre e não polui e contribui com a queda da emissão de CO2. No entanto, há pessoas que não aprenderam a pedalar quando crianças e acreditam que a prática não seja mais possível.

Segundo Monique Luz, psicóloga no Zenklub formada pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e pós-graduada em Psicologia Analítica e Hospitalar, o sistema cognitivo de aprendizado dos adultos é diferente de quando criança, mas é possível aprender a pedalar, não importa a idade. “Depois de adulto é mais comum que o medo e a vergonha sejam maiores, mas pedalar é um processo normal de aprendizagem e podemos aprender qualquer coisa em qualquer idade. É necessário respeitar o seu tempo e ir aos poucos. Andar de bicicleta é uma atividade que pode trazer uma sensação de liberdade e ajudar na autonomia e autoestima”, explica. 

Mobilidade urbana – Projetos que estimulam o uso da bicicleta como principal meio de transporte, em muitas cidades, têm sido protagonistas nos planos públicos de mobilidade urbana. A bicicleta já faz parte do dia a dia dos municípios e, cada vez mais, as pessoas adotam a “magrela” para se locomover, principalmente com as medidas sanitárias em virtude da pandemia.

Além disso, há programas que incentivam a aprendizagem. A Bike Anjo, por exemplo, é uma rede de pessoas que acreditam na bicicleta como uma ferramenta para a transformação das pessoas e das nossas cidades. É a conexão de ciclistas experientes que ensinam, gratuitamente, as pessoas que querem aprender a usar a bicicleta com segurança. Inicialmente ocorre um acompanhamento dos iniciantes em suas primeiras pedaladas, ajudam a escolher rotas mais tranquilas, passam conceitos de segurança e comportamento no trânsito e ensinam o básico da utilização da bicicleta.

Confira algumas dicas do e-book do Bike Anjos, feito com apoio da Tembici:

  1. Procure um lugar ideal: para iniciar, escolha um local tranquilo, de preferência com pouco movimento de carros e pessoas;
  2. Sempre antes de sair, confira as condições da bicicleta, freios e rodas;
  3. Regule a bicicleta de modo que fique confortável para o seu tamanho e para que consiga alcançar o chão com os pés. O ideal é que o banco esteja na altura do quadril;
  4. Sinta os freios, eles são extremamente importantes e precisam ser dosados na medida certa; 
  5. Comece a testar o seu equilíbrio, faça movimentos de “remo” com os pés, tentando mantê-los cada vez mais fora do chão, se equilibrando na bike;
  6. Quando se sentir seguro com o seu equilíbrio na bike comece a pedalar e mantenha a calma;
  7. Se cansou? Dê uma pausa para tomar água e alongue as pernas e braços. Pratique sempre que possível e respeite o seu tempo. 

Durante a pedalada

  • Pedale com as duas mãos e evite levar objetos pendurados no guidão;
  • Sinalize com os braços a mudança de direção;
  • Pressione sempre os dois freios juntos, isso evita derrapagens e perda de controle;
  • Mantenha distância segura da lateral dos veículos estacionados, os motoristas podem abrir as portas sem ver você;
  • Mantenha velocidade compatível com a via e com o trânsito local;
  • Não use celular e fones de ouvido. É lei e também é importante estar atento ao trânsito;
  • Quando não houver estrutura cicloviária, circule pela rua e pedale no mesmo sentido dos outros veículos; respeite o sinal vermelho e não pare sobre a faixa de pedestre. 

Na calçada, é necessário desmontar da bike.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo