COVID-19Últimas Matérias

Ciência e Medicina: chega ao Brasil teste rápido para detectar anticorpos específicos contra a Covid-19

A farmacêutica Anna Luiza Szuster:   O “avanço também é importante para as empresas e a sociedade como um todo, contribuindo para a redução do contágio”

A MedLevensohn, distribuidora de produtos de saúde e bem-estar, disponibilizou agora para o mercado nacional um exame inédito para identificar se o indivíduo, vacinado ou não, em apenas 10 minutos, possui anticorpos efetivamente protetores para combater a infecção provocada pelo novo Coronavírus. Trata-se de um produto de alta tecnologia na área da Medicina Diagnóstica. Agora, a empresa conta com um conjunto completo de três testes para o combate à enfermidade, considerando que já dispunha do IgG/ IgM e do AG (este revela se a pessoa está com a infecção no momento). 

“O MedTeste Coronavírus (COVID-19) Anticorpos Anti-Proteína S possibilita detectar se o paciente possui esses anticorpos, fabricados naturalmente pelo organismo em resposta à invasão por um agente infeccioso ou à vacina. São eles que potencialmente impedem a ligação do vírus às células, podendo evitar a entrada do micro-organismo e, consequentemente, sua replicação dentro do corpo. São os chamados anticorpos de inibição viral”, relata o Rafaella Cortez, Biomédica da Área Técnica da MedLevensohn.

O novo exame é exclusivo para uso profissional de diagnóstico in vitro. Recomenda-se que seja realizado a partir de 15 dias após o início dos sinais e sintomas ou da segunda dose da vacina, em sangue total, soro ou plasma.  

Ele é também é muito útil para que as pessoas já vacinadas contra a Covid-19 saibam se possuem ou não os anticorpos. Cabe lembrar que as diferentes vacinas têm índices de imunização diferentes. Nenhuma é 100% eficaz. Assim, é importante saber se o indivíduo possui ou não anticorpos efetivamente protetores contra a doença. A imunidade promovida pela vacina produz no organismo exatamente esses anticorpos protetores, que são os identificados pelo novo teste. Com este produto da MedLevensohn, quem já teve a doença e ainda não foi vacinado também consegue saber se possui anticorpos específicos para combater o novo Coronavírus. 

Os laboratórios, clínicas, hospitais e farmácias também passam a contar com uma ferramenta eficaz no combate à pandemia, ampliando seu protagonismo nessa ação prioritária da área da saúde, neste momento. “Ao conseguirem comprovar, com alto índice de precisão, se o indivíduo é um assintomático, mas potencialmente transmissor, ou se está protegido pelos anticorpos específicos após ter a doença ou tomar a vacina, unidades médicas e profissionais de saúde prestarão um serviço importante aos seus pacientes, que poderão retornar com mais tranquilidade e segurança às suas atividades normais. Tal avanço também é importante para as empresas e a sociedade como um todo, contribuindo para a redução do contágio”, explica Anna Luiza Szuster, farmacêutica e Diretora de Relações Internacionais da MedLevensohn. 

Segundo Anna Szuster, pessoas que já tiveram a doença, tomaram a vacina e estão comprovadamente protegidas devem continuar adotando todas as precauções estabelecidas pelos protocolos sanitários de combate à pandemia. “Esses cuidados continuam fundamentais para que possamos vencer esta guerra”, conclui. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo