Estante de livrosÚltimas Matérias

Papo de reto!: livro aborda questões sobre o ânus que as pessoas evitam perguntar

“Com inúmeros apelidos, o orifício anal se tornou um tabu. Mas, seja por saúde ou prazer, precisamos esclarecer pontos importantíssimos sobre ele”, afirma o coloproctologista Eurípedes Barsanulfo Borges dos Reis/ Brasília-DF, autor da obra Papo de reto, da Editora Pandorga.

De acordo com o autor, que é pós-graduado em Cirurgia Minimamente Invasiva pelo Cetrex/ Extensão e Pós-Graduação em Saúde, “este bloqueio ou tabu pode causar impactos enormes na saúde humana, uma vez que alterações no funcionamento das partes baixas do sistema digestivo podem resultar em doenças de potencial gravidade, como as doenças inflamatórias intestinais, o câncer de cólon – quarto mais prevalente no mundo, e até o HPV, que recebe pouca atenção quando relacionada ao câncer anal.

Neste sentido, Papo de Reto é um livro tão útil quanto irreverente. O autor trata de temas que são motivos de angústia e sofrimento para muitos de nós, esclarece dúvidas que se o leitor não tem agora, já teve antes, ou terá depois. Trata-se de um livro breve sobre cuidados e curiosidades relativos ao ânus, com informações relevantes sobre temas como hemorroidas, sexo anal, colonoscopia, entre outros. Afinal, o Dr. Eurípedes Borges sabe bem que ser proctologista está além da fisiologia. É lidar com medos, fantasias, traumas e visões de mundo, com possibilidades, prazeres e tristezas.

O livro é redigido em linguagem bem-humorada e divertida, buscando a superação de tabus relativos ao assunto. A leitura é fluida e instrutiva como uma boa conversa com um profissional de saúde disposto a esclarecer, sem constrangimento, tudo aquilo que o leitor gostaria de saber sobre seu ânus, mas tinha vergonha de perguntar.

Nesta entrevista, o médico fala, de forma descontraída, um pouco mais sobre este importante orifício do organismo humano.

Por que as pessoas temem tanto falar sobre este tema?

Por preconceito, desinformação, vergonha ou, no caso dos homens, simplesmente por conta do machismo estrutural. A sociedade, com suas normas, tratou de proscrever nossos excrementos e ocultar as partes por onde eles saem. Assim, nosso ânus, também chamado na língua portuguesa de “cu”, virou tabu. Falar disso é tido como falta de educação, mau gosto, e por aí vai. Por isto mesmo, é preciso desmistificar algumas crenças referentes ao reto, e eu o faço tanto no meu consultório, quanto no livro, com bom-humor, dicas, recomendações e entendimento fisiológico a todas as pessoas.

Proctologista não é uma especialidade voltada aos homens, assim como ginecologia é para as mulheres?

Não. Este é um erro bastante comum e uma pergunta que quase todo proctologista escuta. As pessoas tendem a confundir duas especialidades médicas: a Urologia e a Proctologia, talvez por ambas se valerem do toque retal no exame físico de seus pacientes, e, também, pelo fato de muitos pacientes ligarem o nome Proctologia à próstata. E aqui vai outra que poucos sabem, quem faz exame de próstata é o urologista. 

Mas qual a real funcionalidade do reto para nosso bem-estar?

Da mesma forma que muitos pensam que o apêndice não presta para nada, além de causar apendicite, carregam o mesmo conceito sobre o reto e estão errados. O mecanismo de formação de fezes e de sua eliminação são essenciais à vida, independentemente da idade, do sexo, da beleza ou de quanto dinheiro você tem.

Quais doenças estão mais relacionadas a essa área?

São várias. Entre elas podemos citar o câncer colorretal, o câncer anal (que pode ser proveniente do HPV), a síndrome do intestino irritável, cisto pilonidal, o abscesso perianal, a fístula anorretal, a fissura anal e as hemorroidas, por exemplo. Vale lembrar que hemorroidas são terríveis, mas não viram tumores. Elas ardem, sangram e causam incômodos inimagináveis, como um singelo peidinho no pós-cirúrgico certamente vai te virar do avesso.

Como é uma evacuação de respeito?

Se você precisa pensar em fazer cocô, eu terei que te ensinar a evacuar novamente. Tire cinco minutos do seu dia, melhor que seja pela manhã, para o seu intestino.  Sente-se no vaso sem distrações, é essencial que você esteja no comando. Aliás, não sei se sabe, mas da boca até o ânus, temos mais neurônios do que na coluna vertebral. Fique esperto! Faça uma força leve, nada de se espremer. Nos primeiros dias pode não sair nada além de gases, ou bolinhas de carneirinho. Não tem problema. Se limpa e vai cuidar da sua vida. Você fará isso pela vida toda. Seu intestino, em algum momento, vai entender que aquele horário do dia, de acordo com seu ciclo circadiano, é o de se programar para jogar tudo para fora. É um treinamento eficaz. Outro hábito importante: beba muita água durante o dia, mais de dois litros, desta forma as fezes não ficam ressecadas e para melhorar a maciez do seu bolo fecal. Da mesma forma, aumente o consumo de frutas, verduras e legumes. Por fim, para exercitar seu ânus, faça cinco contrações forçadas por 10 segundos toda vez que lembrar que o tem.

Sobre o autor:

O Dr. Eurípedes Barsanulfo Borges dos Reis nasceu em Uberlândia, em 1981. É médico formado pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), possui título de Cirurgião Geral pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo e foi Médico Residente em Coloproctologista pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Possui pós-graduação em Cirurgia minimamente invasiva pelo CETREX e em Coloproctologia pelo Hospital Sírio Libanês (SP). Atualmente realiza atendimento ambulatorial em cirurgia geral, coloproctologia e modulação intestinal. Também realiza colonoscopia, manometria anorretal e biofeedback anorretal em clínica própria. É médico concursado no HRSAM como cirurgião geral e está cursando pós-graduações em Nutrologia e Gastroenterologia.

Serviço:

Versão Impressa:  Valor R$ 49,00 | Editora:  Pandorga

Venda: https://loja.editorapandorga.com.br/papo-de-reto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo