DestaquesÚltimas Matérias

Reabilitação físico funcional e respiratória transforma a vida de pacientes

A Clínica de Transição Paulo de Tarso – Belo Horizonte/MG, tem muito o que comemorar pelos seus 47 anos de atividades voltadas à reabilitação, completados no dia 19 de agosto. Ao longo de todos esses anos, a instituição tem recebido pacientes que passaram por mudanças no seu estado funcional ou de saúde que ainda requerem tratamento especial e cuidados prolongados. Muitos desses clientes tiveram uma grande perda de suas funcionalidades e, ao longo do tratamento, redescobriram os prazeres de viver, voltaram a respirar e a se alimentar livremente, conversar, caminhar e trabalhar, através do Programa de Reabilitação Físico Funcional e Respiratória, desenvolvido por uma equipe transdisciplinar que trabalha para reintegrar o indivíduo em seu convívio social com o máximo de autonomia, ganhos e funcionalidades.

Para se ter ideia dos resultados assistenciais da Clínica de Transição, em 2021, 80% dos clientes com critério para retirada de traqueostomia e de ventilação mecânica conseguiram voltar a respirar sem o auxílio dos dispositivos; 87% dos pacientes com critério de desmame de oxigênio suplementar obtiveram êxito no procedimento e 99% dos clientes com critérios de desmame via alimentar enteral alcançaram sucesso na retirada de sonda e voltaram a sentir o prazer de se alimentar por via oral.

De acordo com a fisioterapeuta da instituição, Michelle dos Anjos, a reabilitação respiratória e motora se inicia no momento da internação. “O paciente e seus familiares e cuidadores participam ativamente de todo o tratamento”, informa, observando que “trabalhamos com muito empenho para ‘devolvê-lo’ ao seu cotidiano com mais independência, dentro das limitações de cada um”.

Na Clínica de Transição, o tratamento pode ocorrer beira leito e no Centro de Reabilitação. Michelle explica que ambas têm o objetivo geral de reabilitar e melhorar as atividades de vida diária: “cada paciente é único, possui um plano de cuidados personalizado e tem diversos ciclos a serem alcançados. Com isso, a reabilitação pode acontecer a longo prazo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo